apostas bet365

apostas bet365 – kcee30.com Atualizado diariamente com notícias brasileiras, notícias esportivas, informações sobre cassinos, jogos de azar e dicas para ganhar dinheiro

apostas

Apê de 53m² tem soluções pensadas para 3ª idade e quarto para netinha

da tv bet: Um imóvel é um reflexo das tantas fases de nossas vidas. Desde o início da jornada de fase adulta, desenvolvemos um estilo próprio, gerenciamos as primeiras escolhas e as mudanças a partir das necessidades do dia a dia. Na terceira idade, o modus operandi não poderia ser diferente: a morada precisa contemplar o bem-estar e a segurança adaptados às novas demandas que o ciclo requer.

da bet esporte: Foi pautada nessa reflexão que a arquiteta Mari Milani realizou o projeto de arquitetura de interiores de sua cliente, uma senhora de 65 anos. Com o desejo de mudar para um imóvel menor, ela, que mora sozinha, decidiu partir para uma nova configuração: um pequeno apartamento com 53m².

“É bastante comum que pessoas nessa faixa etária, depois de viverem por muito tempo em grandes residências, queiram habitar imóveis compactos depois que os filhos se casam”, ressalta a profissional.

Continua após a publicidade

Em busca da facilidade e um volume menor de tarefas para a manutenção do novo lar, sua cliente pediu um layout otimizado, aconchegante e com um quartinho para sua neta.

O cuidado com a terceira idade

Com uma planta enxuta, o primeiro passo foi melhorar a circulação entre a sala e a cozinha por meio da integração dos ambientes. “Para isso, realizamos a demolição de apenas uma parede, que nos entregou essa fluidez”, explana.

“Um atributo que sempre prestamos atenção em projetos para moradores idosos diz respeito à largura das portas e passagens”, diz Mari Milani. Ela explica que esse requisito é fundamental para assegurar a mobilidade e a locomoção das pessoas com essa faixa etária.

Continua após a publicidade

Ainda de acordo com a profissional, essas adaptações, em nada, descaracterizam o estilo escolhido para o design de interiores. Durante o planejamento do projeto, Mari Milani ressalta a importância de conhecer as preferências do morador para prestigiar suas atividades preferidas. “Pode ser desde o prazer de assistir TV, o hábito da leitura, costura, artes manuais ou a culinária”, destaca.

  • Relacionadas
  • Casas e apartamentosMini loft de 30m² é reformado para moradora descolada de 80 anos
  • Arquitetura e ConstruçãoApartamento planejado para a terceira idade oferece segurança e conforto
  • Casas e apartamentosAmplitude e integração marcam apartamento para idosos

Detalhes encantadores

Na equação realizada pela arquiteta, a distribuição coesa do mobiliário foi muito bem determinada para ampliar as potencialidades do apartamento e não se tornar um impedimento na vida cotidiana de sua cliente. Além de avaliar a distribuição do layout em função da área enxuta, a ausência de uma varanda reforçou a exigência por um excelente aproveitamento dos 53m².

Na escolha dos móveis para a sala de estar, Mari privilegiou a inclusão de formatos apropriados para a fisiologia dos idosos: na mesa de centro, o formato redondo elimina o risco de machucados nas pernas que acontecem em modelos com quinas pontiagudas.

“No que diz respeito ao sofá, além de uma densidade mais firme do assento, é importante que o morador possa apoiar os pés no chão e não corra o risco de tropeçar no tapete. Por isso, sempre prolongo uma parte para ser encaixada embaixo da peça para não haver quedas em função das pontas que podem se enrolar nos pés”, orienta.

Continua após a publicidade

Como um contraponto para minimizar a percepção de espaços pequenos, o projeto de interiores incorporou uma paleta neutra composta por tons de cinza, amadeirado e toques de rosa em pontos específicos. “Sem dúvidas, a ambientação ficou super gostosa e a parede com a estética do cimento queimado agregou um contraponto leve e interessante”, avalia Mari.

Acompanhando a unidade em todo o projeto, o efeito ripado marcou presença tanto no painel da TV, que se une à cozinha, como também no móvel do banheiro. O mesmo pensamento se reflete na aplicação do mármore, que é encontrado em ambos os ambientes.

Quarto com espaço vertical otimizado

Para o quarto, a arquiteta definiu a verticalidade como o sistema que permitiu, por meio da marcenaria inteligente, dispor armários que ocuparam as paredes até o teto. Seguindo a cabeceira estofada, o ‘L’ incluído abriu espaços adicionais para acomodar itens menos acessados pela moradora.

Um quartinho especial

Um segundo dormitório foi planejado para uma visita frequente: a netinha da moradora. Assim, o décor compreende sofá-cama, armários e ares delicados para que sua hóspede preferida possa ser sempre bem recebida. Assim como no quarto principal, a estrutura vertical da marcenaria entregou a expectativa desejada: um incrível aproveitamento para a oferta de espaços.

Confira todas as fotos na galeria abaixo:

  • Relacionadas
  • Casas e apartamentosA varanda desta residência de 511 m² fica dentro de casa!
  • Casas e apartamentosDecoração de apê de 149m² traz conforto pelos materiais naturais
  • Casas e apartamentosPapel de parede floral e toques de azul dão ar cozy à este apê de 200m²

Publicidade

  • Mais lidas

1Minha Casa Como tirar as manchas de bolor e mofo das roupas2Casas e apartamentos Reforma para casal de aposentados nivela piso e integra ambientes de apê3Casas e apartamentos Mezanino é transformado em quarto nesta cobertura de 95 m²4Casas e apartamentos Com circulação otimizada, apê de 49 m² tem tons de verde e madeira5Jardins e Hortas Ora-pro-nóbis: o que é e quais os benefícios para a saúde e pro lar